Historia do Senhor dos Milagres
Portuquês    Brasil   Espanõl    Peru

A Primeira Procissão

       No ano de 1684, nomearam como o quarto Mayordomo a Sebastián de Antuñano y Rivas, um viscaíno, que exerceu o cargo por 33 anos até 1717, data em que faleceu. Antuñano comprou o terreno que estava o Cristo e lhe construiu, finalmente, uma pequena capela que apenas durou 3 anos.
     Em 10 de outubro de 1687, quando um maremoto devastou a cidade de Callao e parte de Lima. Derrubou a capela construída em honra à imagem do Cristo, ficando de pé somente a parede com a imagem pintada do Senhor crucificado, como demonstração dos desígnios divinos.
     Esse fato fez com que fosse criada uma cópia em óleo da imagem para que saísse em procissão pelas ruas de Lima, estabelecendo-se que a partir desse momento, a procissão fosse nos dias 18 e 19 de outubro de cada ano.
     Em seu primeiro percorrido chegou até a Praça Mayor e ao Cabido limenho, recebendo, em ambos os locais, fervorosa pregaria, contando com o acompanhamento dos fiéis aflitos assim como dos vizinhos do lugar.
     Tem-se certeza que aquela réplica é a mesma que hoje em dia continua acompanhando, nos meses de outubro, as procissões em Lima.
     Os anos continuaram passando e Antuñano continuou a cuidar da igreja e do culto da milagrosa imagem, além das ininterruptas procissões e tudo relacionado ao seu cargo de Mayordomo. Engrandeceu enormemente a história do Senhor dos Milagres. Interveio na fundação do Monastério das Irmãs Nazarenas e Carmelitas Descalças, foi cofundador do Instituto Nazareno e fez generosa e total doação à Soror Antonia Lucia do Espírito Santo dos solares, horta e demais terrenos e construções nessa zona de Pachacamilla.
     Afligido por um mal desconhecido, Antuñano foi debilitando-se até falecer no ano de 1717, com a idade de 64 anos.



 

 
 
Señor de los Milagras © 2001 - 2010
Todos os direitos reservados
Site desenvolvido por  Sidney Guimarães Cury
<body> . </body>