Historia do Senhor dos Milagres
Portuquês    Brasil   Espanõl    Peru
 
      A Primeira Missa

     A paróquia de São Marcelo, assim como a de São Sebastião, quiseram transladar o mural para as suas igrejas. Em ambos os casos não deu resultados. Contam que quando os trabalhadores levantaram a parede para transladá-la, quebraram-se as partes onde estavam pintadas a Virgem Maria e São João, ficando somente intacto o Senhor.
     O Conde de Lemos, pessoalmente, rendeu culto à imagem e fez uma acordo com a autoridade eclesiástica para que se venerasse a imagem nesse mesmo lugar, no qual ordenou imediatamente que se construísse uma gruta provisória.
     Sempre com o apoio dos fiéis do lugar, a imagem ficou cercada com paredes de adobe, com cobertura de sapé trançado e levantaram um altar simples ao pé do Cristo crucificado. Uma vez terminados esses trabalhos conseguiu-se oficiar a primeira missa em frente da sagrada imagem do Cristo de Pachacamilla, numa segunda-feira, 14 de setembro de 1671, data que coincide com a exaltação da Santa Cruz. A cerimônia religiosa contou com a presença do Vice-rei, sua esposa, altas autoridades civis e eclesiásticas e um grande número de vizinhos e devotos.
     Depois dessa primeira missa, o Vice-rei e sua esposa continuaram rendendo culto à imagem, aumentando assim os devotos, que às vezes vinham de longe, para conhecer e reverenciar a magnífica imagem do mural de Pachacamilla, que logo começaram a chamar de "O Santo Cristo dos Milagres" ou "Santo Cristo das Maravilhas".



 
 
Señor de los Milagras © 2001 - 2010
Todos os direitos reservados
Site desenvolvido por  Sidney Guimarães Cury
<body> . </body>